“Quando um não quer, dois não dançam”

ballerina-1593882_1280

Muito foi já dito sobre as eleições norte-americanas. Muito mais se continuará a dizer. Verdades, mentiras, desabafos, bazófias, reflexões lúcidas e opiniões turvas.

Depois da contagem, que podem dizer os homens e as mulheres da comunicação senão que a vitória de Trump foi o final vitorioso de uma sucessão de erros?
Tudo o que podia correr mal aos gestores da sua campanha correu efetivamente mal. Um candidato pouco cuidadoso com as palavras; histórias passadas pouco edificantes reveladas diariamente; falhas constantes que obrigavam a pedidos de desculpa do candidato ou a despedimentos na equipa… houve de tudo. Mas Trump ganhou. Porquê? Os americanos não quiseram valsar com Hillary.

Essa foi a sorte dos estrategas de Trump. Em caso de derrota, este nunca teria a capacidade de ver em si qualquer ponta de culpa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s