Penúltima Flor do Lácio

lavo Bilac foi um jornalista, tradutor, cronista, contista e poeta brasileiro. Um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Nasceu em 1865, no Rio de Janeiro, falecendo aos 53 anos.

No seu soneto “Língua Portuguesa”, Olavo chamou ao Português a “última flor do Lácio”. O poeta queria dizer que a nossa língua foi a última nascida do Latim (a língua que se falava na região italiana do Lácio). 

Nitidamente, Bilac não considerou os crioulos gerados a partir dos idiomas latinos.

Na classificação de Dulce Pereira, os crioulos de base portuguesa são divididos em cinco grupos.

  • O maior de todos é o dos crioulos afro-portugueses (15 variantes), divididos entre os da Alta-Guiné (Cabo-verde; Guiné-Bissau; Casamança) e os do Golfo da Guiné (São Tomé e Príncipe; Ano-Bom, uma ilha da Guiné Equatorial).
  • Logo a seguir está o grupo dos crioulos Indo-Portugueses (14). Inclui os da Índia, Bangladesh e Sri Lanka.
  • Mais pequeno é o grupo dos crioulos Malaio-Portugueses, falados na Malásia, Timor e Indonésia.
  • O crioulo Sino-Português (chamado Patuá-Macaense) é sobretudo falado em Macau e Hong-Kong.Finalmente, existe um grupo Luso-Americano, falado em sítios como o Curaçao, Antilhas Holandesas, Suriname e Aruba. 

Hoje, Olavo Bilac ficaria pasmo com a quantidade de aromas exalados pela “penúltima” Flor do Lácio. 

Publicado por Paulo Colaço

Gosto de me considerar um filho da diáspora. Três continentes fizeram de mim quem sou: um português de Goa, nascido em Moçambique. Sempre achei que a linha reta é a distância mais enfadonha entre dois pontos: é por isso que o meu percurso está cheio de excitantes reviravoltas. Comecei no Direito e estou hoje na Comunicação. Pelo meio encontrei o jornalismo, a rádio, a assessoria autárquica e a direção técnica de uma agência criativa. A minha atividade principal é a assessoria política, parlamentar e de comunicação. Sou também formador, copywriter e ensino xadrez. Reputado pantagruélico, para mim a palavra «como» é apenas uma forma verbal. Viajo vorazmente com o firme propósito de provar que Lisboa é mesmo a cidade mais bonita do mundo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s