Formação no Funchal: 10 dicas para falar em público

Conheça as principais técnicas para reduzir a ansiedade e ganhar confiança para discursar ou fazer apresentações.

Falar em público é uma competência especialmente importante para quem tem de expor ideias em eventos políticos ou profissionais.

Quando comunicamos para uma audiência, seja ela pequena ou vasta, queremos ser ouvidos atentamente, respeitados e seguidos. Neste curso apresentamos uma lista de tarefas fáceis de seguir, para que mesmo antes de pegar no microfone, a sua imagem já transmita credibilidade, empatia e confiança.

Esta é uma formação recheada de exemplos práticos. Por isso, traga as suas dúvidas e deixe as incertezas lá fora!

Destinatários

  • Todas as pessoas que precisam de discursar, apresentar trabalhos ou que tenham de liderar equipas e projetos

O que vai aprender

  • Conhecer o público
  • Organizar as ideias
  • O que é a línguagem corporal
  • Erros mais comuns dos oradores
  • Prender a atenção do público

Conheça o formador

Gosto de me considerar um filho da nossa diáspora. Três continentes fizeram de mim quem sou: um português de Goa, nascido em Moçambique.

Sempre achei que a linha reta é a distância mais enfadonha entre dois pontos: é por isso que o meu percurso está cheio de excitantes reviravoltas. Comecei no Direito e estou hoje na Comunicação. Pelo meio encontrei o jornalismo, a rádio, a política e a arqueologia.

A minha atividade principal é a assessoria política, parlamentar e de comunicação. Sou também formador, copywriter, revisor de texto e ensino xadrez.

Reputado pantagruélico, nunca deixo para amanhã o que posso comer ontem.Viajo vorazmente com o firme propósito de provar que Lisboa é mesmo a cidade mais bonita do mundo.

— Paulo Colaço

27 de julho de 2022 às 19h00
20
  • Sede do PSD Santo António

Publicado por Beatriz Ferreira

Nasci do Tejo, com os pés em Almada e os sonhos em Lisboa. Todas as minhas viagens tiveram bilhete de volta para estas cidades cheias de luz e maresia. Talvez por não gostar de lugares comuns, a minha história profissional é tudo menos estereotipada. Da Geografia e Planeamento Regional entre Lisboa e os Países Baixos, passei ao estudo de jardins, paisagens e História de Arte. Fiz investigação e trabalhei em demasiados espaços climatizados até sair para as ruas de Alfama, como guia turística. Entretanto, e em segredo, a dança, a escrita, a política, a estética, o design e as leitura do Padre António Vieira conspiraram para me levar ao mundo da Comunicação. O meu projeto é forrar o planeta a tricot e crochet mas, por enquanto, fico-me por me cobrir [a mim e aos outros] com cachecóis e camisolas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s