Livraria Esperança

Livraria Esperança
  1. O que é?
  2. Livros comprados
  3. Onde fica

Há vinte anos que visito a Madeira. Em trabalho, em lazer ou para eventos políticos. Na maior parte dos casos, é um misto disso tudo. 

Tenho o gosto de dizer que conheço coisas na Madeira que poucos madeirenses conhecem. Não é estranho, porque os “turistas” tendem a visitar sítios que os “locais” menosprezam. Eu vivi durante anos junto ao Museu Militar e só lá entrei por causa de uma reportagem lida numa revista…

Assim, dando alguns exemplos, já fui a todos os concelhos e a todas as freguesias; fiz levadas dificílimas e extensas; banhei-me no Porto Santo; conheço o chão de tis, no Fanal. Este último está provavelmente no top 10 dos pontos mais exclusivos da Região.

Claro que, para fazer tudo isso, ajuda ter bons amigos, que nos levam a conhecer tais segredos.

Porém, nenhum desses amigos (malvados) me tinha falado da Livraria Esperança. Foi a Bia, na sua pesquisa por novidades, que encontrou este espanto.

O que é?

Corredores e salas que não acabam, prateleiras a que o braço não chega, livros que a vista não alcança.

São mais de cem mil obras, distribuídas por mil e duzentos metros quadrados. A maior livraria de Portugal e uma das maiores do mundo.

Livros comprados

Aqui comprei cinco livros. 

O Dicionário de Termos e Citações de Interesse Político e Estratégico, de Henrique Lages Ribeiro (Gradiva). Um manancial de termos e expressões (cavaquismo, partisan, pax americana…) ilustrados por citações de relevantes figuras. Veja-se como Bettencourt Resendes define “diplomacia”: uma conjugação de interesses gerais e interesses próprios.

Os Congressos da Frelimo, do PAIGC e do MPLA, de Luís Moita (Ulmeiro). O título fala por si. Para além de ficar a saber mais sobre a história de Portugal e do continente em que nasci, esta obra também dá jeito ao meu trabalho.

0s livros Manual de Expressão Oral e Escrita (Mattoso Câmara Jr, Editora Vozes), As Figuras de Estilo (Henry Suhamy, Rés Editora) e Saber Escrever (Fernando Santos, Chambel Edições) são mais três contributos para a minha coleção de Língua e Escrita. 

É por esse último que estou a começar os resumos. 

Recomendo uma visita à Livraria Esperança. Nem que seja só para admirar a seguinte curiosidade: os livros estão dispostos pela capa e não pela lombada. Creio (mera suposição) que isso serve o propósito de publicitar melhor cada obra. Eu não encontraria nenhum dos citados livros se eles não estivessem – cara a cara – a olhar-me nos olhos. 

Onde fica

  • Rua Dos Ferreiros 156, 9000-082 Funchal
  • +351 291 221 116
  • Aberto de segunda a sexta, das 9h00 às 18h00. Fecha sábados e domingos.

Publicado por Paulo Colaço

Gosto de me considerar um filho da diáspora. Três continentes fizeram de mim quem sou: um português de Goa, nascido em Moçambique. Sempre achei que a linha reta é a distância mais enfadonha entre dois pontos: é por isso que o meu percurso está cheio de excitantes reviravoltas. Comecei no Direito e estou hoje na Comunicação. Pelo meio encontrei o jornalismo, a rádio, a assessoria autárquica e a direção técnica de uma agência criativa. A minha atividade principal é a assessoria política, parlamentar e de comunicação. Sou também formador, copywriter e ensino xadrez. Reputado pantagruélico, para mim a palavra «como» é apenas uma forma verbal. Viajo vorazmente com o firme propósito de provar que Lisboa é mesmo a cidade mais bonita do mundo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s